cinema nickelodens16

A casa do medo, filme do diretor e roteirista francês Pascal Laugier conta a história de uma mãe (Mylène Farmer) e suas duas filhas Vera (Taylor Hickson) e Beth (Crystal Reed) que se mudaram para a antiga casa de sua tia,  onde são violentadas por dois maníacos que invadem a residência, 16 anos se passam e Beth se torna uma escritora famosa de contos de terror.

A casa do medo -Incidente em Ghostland” demonstra uma violência exacerbada, o filme tem classificação indicativa de 16 anos. O diretor Pascal Laugier, conduz esta história com cenas bem exageradas, estória na qual aborda questões como a opressão e a violência contra a mulher, o que pode ser um ponto positivo na trama, já que se trata dos conflitos da atualidade.

Já a atriz e cantora Taylor Hickson (Deadpool) faz o papel da irmã mais velha, que vive em um momento mais opressor, na qual passa pelo período da puberdade e as questões de aceitação familiar. Na maior parte do tempo a personagem está sempre com o rosto inchado e roxo (de tanto apanhar), o que também lhe rendeu na vida real uma “lesão no rosto, devido a uma batida numa porta de vidro”.  Também temos a presença do gigante Rob Archer  ator e dublê canadense conhecido por seus papéis como Bruce em Lost Girl, interpretando o personagem Fat Man,  esquizofrênico e totalmente bizarro.

O filme é bem pesado e difícil  de acompanhar devido as cenas de violência, mas que lhe rendeu uma “tensão” sobre o telespectador, trabalhando bem a expectativa de quem assiste. O diretor também trabalha elementos como: elipses e distorções de sonhos. A casa do medo é um filme para se assistir uma única vez, para ter ciência da questão sociocultural, já que o filme apresenta cenas bem fortes e horrorosas.