2726821.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Filme argentino do diretor Darío Mascambroni, “Mochila de chumbo” teve sua estreia em 2018 sendo exibido aqui no Brasil na 42° mostra internacional de cinema no Circuito SPCINE Paulo Emilio – CCSP, o filme conta a história do menino Tomás (Facundo Underwood)  que descobre que o homem que matou seu pai será liberado da cadeia, o jovem começa uma busca pelo ‘assassino’ de seu pai afim de vingança.

Mochila de chumbo não é um filme para crianças, a trama aborda uma história ficcional, mas que representa a realidade de algumas crianças latino-americanas, o peso de um chumbo ou o peso da espada é um termo que simboliza os problemas socioculturais dos personagens; a criança que necessita de atenção, o menino exposto a armas, drogas e principalmente a influencia dos maiores, fazem do filme um desmembrador de preceitos socioeconômicos.

Direto e reto ao assunto, o diretor Darío Mascambroni trabalha sem medo de parecer polêmico, uma criança fumando cigarro ou portando uma arma de fogo, tudo é representado de forma real!  Em entrevista ao AdoroCinema o diretor explica um pouco da experiência com a produção do filme:

Como foi o desenvolvimento do roteiro e das situações passadas por Tomás? (entrevistador)

-Foi um longo processo. O roteiro está ligado a algo que aconteceu em minha família e sua primeira versão já veio de um lugar muito pessoal. Com o roteiro escrito por Florencia Wehbe e Pipi Papalini, de alguma forma consegui falar sobre minha própria família e pensar neles de uma maneira cinematográfica, e não somente pessoal. Desde que a ideia original foi criada passaram pelo menos dois  anos, até que ganhamos um concurso que nos auxiliou a filmar o longa. (Clique aqui para obter a entrevista completa).