De 18 a 31 de outubro, acontece a tradicional Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. Durante duas semanas, serão exibidos 336 títulos

Entre os dias 1 e 7 de Novembro será exibido no Cinesesc Augusta 25 filmes da mostra

A 42 º edição da mostra internacional de cinema, exibida em São Paulo entre os dias 18 e 31 de Outubro acabou, porém terá a repetição de alguns filmes premiados no festival de Cannes. O cinesesc da Rua Augusta foi o escolhido para exibir as sessões. O festival trouxe filmes do cinema internacional, com enfoque em apresentar novos diretores e novos projetos.

Confira abaixo os 25 filmes que será exibido:

 

Quinta (1º/11)

14h – A Árvore dos Frutos Selvagens

Longa que representa a Turquia no Oscar 2019, mostra um aspirante a escritor que retorna à sua aldeia natal. Lá, ele tenta juntar o máximo de dinheiro possível para sua primeira publicação. Porém, dívidas deixadas por seu pai podem atrapalhar os planos.

17h30min – Meio Irmão

A mãe de uma mulher está sumida há dias. Desorientada e sem dinheiro, ela pede ajuda a seu meio-irmão distante. Ele, porém, enfrenta uma situação difícil: após gravar uma agressão homofóbica, sofre ameaças para que as imagens não sejam divulgadas.
19h30min – Culpa

O policial Asger Holm cuida, por uma noite, do plantão de uma delegacia de emergência na Dinamarca. Quase no fim de seu turno, ele atende a ligação de uma mulher sequestrada. Com o telefone como sua única pista, o policial entra numa corrida contra o tempo para salvar a mulher perigo, mas ele logo percebe que está lidando com um crime muito maior do que imaginava.

21h20min – La Quietud

Após longos anos de ausência e depois de seu pai sofrer um derrame, uma mulher retorna à propriedade da família perto de Buenos Aires. Lá, com a mãe e a irmã, são forçadas a confrontar os traumas emocionais do passado. Do mesmo diretor de “Leonera” (2008), exibido na 42ª Mostra.

Sexta (2/11)4

14h – Um Trem em Jerusalém

A linha do trem urbano conecta vários bairros de Jerusalém, registrando suas variedades e diferenças. Com humor, o longa mostra momentos do cotidiano de alguns passageiros, em uma série de pequenos encontros que ocorrem ao longo dos bairros palestinos.

16h – Minha Vida na Alemanha de Hitler

No verão de 1939, uma grande investigação foi iniciada por professores de Harvard com alemães exilados desde que Hitler chegou ao poder. No documentário, homens e mulheres ganham voz para contar como era a vida na Alemanha naquele momento, com diferentes resultados.

18h10min – Utoya – 22 de julho

Em 22 de julho de 2011, mais de 500 jovens que estavam em um acampamento político numa ilha nos arredores de Oslo foram atacados por um extremista armado. Mais cedo, naquele dia, ele bombardeou um prédio do governo norueguês antes de seguir para Utoya. No longa, uma adolescente luta para sobreviver e encontrar sua irmã mais nova durante o assassinato em massa. Do mesmo diretor de “Troubled Water”, exibido na 34ª Mostra.

20h15min – Em Chamas

Um homem reencontra sua ex-vizinha, que lhe pede para cuidar do que gato enquanto viaja. Na volta, ela o apresenta a um jovem enigmático. Baseado no conto “Queimar Celeiros”, do escritor Haruki Muramaki. Prêmio da Crítica no Festival de Cannes e, foi o escolhido para representar a Coreia do Sul no Oscar 2019. Do mesmo diretor de “Poesia” (2010), exibido na 32ª Mostra.

Sábado (3/11)

14h – Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos

Após perder o pai, um jovem indígena do norte do Brasil tem constantes pesadelos. Ele foge para a cidade e precisa enfrentar a dura realidade de ser índio no Brasil contemporâneo.

16h20min – Guerra Fria

O filme mostra uma história de amor entre duas pessoas de origens distintas e temperamentos diferentes., tendo como pano de fundo a Guerra Fria, na década de 1950. Prêmio de melhor direção no Festival de Cannes. Do mesmo diretor de “Me Amor de Verão” (2004), exibido na 29ª Mostra.
18h15min – Las Sandinistas

O documentário retrata as mulheres guerrilheiras e revolucionárias que derrubaram barreiras para liderar um combate e uma reforma social durante a Revolução Sandinista na Nicarágua, em 1979. Elas foram responsáveis pela criação de programas sociais e educacionais. Hoje, lutam para que o governo do país não apague suas histórias.
20h15min – Cafarnaum

Após sofrer na mão de pais abusivos, ser obrigado a morar na rua e parar na cadeia, jovem de 12 anos resolve processar os genitores.

Domingo (4/11)

14h -Vida Libre

No final da Primeira Guerra Mundial, habitantes de uma ilha espanhola sofrem com a epidemia de gripe e a escassez de emprego. Neste cenário, dois irmãos lidam com as dificuldades enquanto tentam juntar dinheiro para encontrar a mãe, que emigrou para outro país.

16h -A Casa

No documentário, o diretor Amos Gitai sofre a primeira censura de exibição do filme. Nele, retrata questões como o embate entre árabes e judeus que acompanharam a mudança de propriedade da casa de um médico palestino, em 1948.

18h – A Árvore dos Frutos Selvagens

Longa que representa a Turquia no Oscar em 2019, mostra um aspirante a escritor que retorna à sua sua aldeia natal. Lá, ele tentar juntar o máximo de dinheiro possível para sua primeira publicação. Porém, dívidas deixadas por seu pai podem atrapalhar os planos.

21h30min – Vidas Duplas

Um bem-sucedido editor parisiense tem dificuldade em se adaptar à revolução digital. Ele tem dúvidas sobre o novo manuscrito de um de seus autores de longa data, que lançará um trabalho de autoficção, reciclando seu caso de amor com uma celebridade.

Segunda (5/11)

14h – La Hora de Los Hornos

O documentário foi filmado clandestinamente e perseguido por ditaduras. Símbolo da cultura de resistência dos anos 1960, é considerado um filme-evento, participativo e de forte declaração subversiva. O título oferece um testemunho da violência social e política na América Latina, além de ser uma crônica do peronismo e da resistência trabalhista na Argentina.

18h45min – De Pai Para Filho

Ao descobrir uma grave doença, aos 60 anos, homem decide ir ao Japão à procura do pai, que o abandonou. Ao mesmo tempo, um jovem rapaz de Hong Kong, relacionado ao passado de Van dele, surge em Taiwan.

21h – Infiltrado na Klan

No anos 1970, quando a ebulição de movimentos negros está na mira da polícia, um detetive negro e seu parceiro judeu se infiltram na organização racista Ku Klux Kan. O filme é do diretor Spike Lee, mesmo de “Garota 6” (1996), exibido na 20ª Mostra.

Terça (6/11)

14h- O Enterro de Kojo

Dois irmãos mantêm um relacionamento conturbado. Um deles provoca um acidente que resulta na morte da noiva do outro, no dia do casamento. Sete anos mais tarde, o homem coloca em ação sua vingança e deixa o irmão à beira da morte em uma mina. A única esperança do homem é ser encontrado pela filha, que está a sua procura.

15h50min – O Segredo de Nápoles

Durante uma festa, uma jovem conhece um rapaz charmoso e confiante. Após a atração, o casal passa a noite juntos. Eles combinam em se encontrar novamente, mas o jovem não aparece. Logo depois, ela descobre e se desespera ao saber que ele foi encontrado morto.

18h10min – Sócrates

Após a morte de sua mãe, um adolescente encontra-se sozinho no mundo. Durante sua jornada por sobrevivência, ele enfrenta pobreza, violência, racismo e homofobia.

19h50min – Tornando-se Astrid

Inspirado na juventude da escritora sueca Astrid  Lindgren (1907-2002), o longa narra a rotina de uma adolescente. Aos 18 anos, seu primeiro emprego é num jornal local. No escritório, ela se apaixona pelo chefe. Quando engravida, toma uma decisão que quebra as regras sociais da época.
Quarta (7/11)

14h – Estranhos da Paciência

Fotógrafo renomado que tenta sair do trivial conhece uma jovem surda-muda. Após uma sessão de fotos, os dois dormem juntos e ele a fotografa no meio da noite sem autorização, transformando o romance dela em pesadelo.

16h10min – Torre das Donzelas

Após 40 anos, o filme traz relatos inéditos da ex-presidente Dilma Rousseff e de suas ex- companheiras de cela do Presídio Tiradentes, em São Paulo, e remonta, como um exercício, os dias no cárcere durante a ditadura militar.

18h10min – La Quietud

Após longos anos de ausência e depois de seu pai sofrer um derrame, uma mulher retorna à propriedade da família perto de Buenos Aires. Lá, com a mãe e a irmã, são forçadas a confrontar os traumas emocionais do passado. Do mesmo diretor de “Leonera” (2008), exibido na 42ª Mostra.

20h20min – Nuestro Tiempo

Uma família que mora no interior do México cria touros para competições. A mulher é responsável pela administração da fazenda, enquanto o marido, um renomado e conhecido poeta, cria e seleciona os animais. Quando ela se apaixona por um domador de cavalos, o marido se sente incapaz de atender as expectativas que tem sobre si mesmo.