cinema nickelodens233.jpg

Malena (Màlena,2001) é uma linda perspectiva de um garoto de 13 anos sobre a mais bela forma da natureza, a mulher! Após 18 anos de sua estreia o filme é de uma emoção incomparável, de coprodução Itália e Estados unidos, do amado diretor Italiano Giuseppe Tornatore (cinema paradiso) e também concebido pela sensível trilha sonora original de Ennio Morricone, um dos melhores compositores musicais da atualidade.

O filme se passa no período de 1941 em plena ascensão do comando fascista, um grupo de meninos se apaixona ao ver Màlena (Monica Bellucci), uma viúva que é cobiçada por toda a cidade. Como podemos observar se trata de uma simples história, pelos menos é o que parece. Porém a agilidade e a eficácia de Giuseppe Tornatore causa emoção na trama, é de uma técnica incontestável. Tudo acontece sobre a perspectiva do garoto Renato Amoroso (Guiseppe Sulfaro) a câmera quase sempre é viva! Sempre representa um olhar subjetivo, uma hora vemos Malena sobre os olhos do garoto, outra hora podemos observar a cena como terceira pessoal. Esta simplicidade de direção acaba fazendo o telespectador criar uma intimidade com os personagens.

malena.jpg

“Malena” foi abençoada pelo excelente dom artístico de Ennio Morricone, com mais de 40 anos de carreira o compositor trabalhou muito com gêneros westerns italianos, sempre sensibilizando as cenas e nos fazendo chorar. Você pode até não saber de quem é, mas a música “Malena” que leva o nome do filme é muito utilizada, inclusive em muitos vídeos “emotivos”, o filme por si só já demonstra capacidade de condução emocional, alias a fotografia é show de bola, porém ao ouvir a sensível melodia de Morricone, parece que estamos tocando nos céus.

Malena é uma busca da masculinidade é ato de vencer a puberdade, é o primeiro amor, é o amor platônico, é entender a falta de sensibilidade masculina com as mulheres, é tentar andar contra tudo e contra todos. O filme é uma verdadeira curva delineada pela beleza do corpo feminino, seguida por uma bela trilha sonora e de uma arte que se não fosse tão perfeita não poderia representar a perfeição que a mulher é!