estrelas

Robin Hood é um herói mítico! E é interpretado por Taron Egerton (Kingsman), o filme conta a história do ladrão que rouba dos nobres para dar aos pobres, quando volta para a Floresta de Sherwood descobre que a floresta está infestada de criminosos, no mais completo caos. A história que conhecemos de “Robin Hood” vem dos contos ingleses e das grandes batalhas travadas pelas “Cruzadas”, existem muitos historiadores que defendem a ideia que Robin Hood realmente existiu! Mas que a história é bem distorcida, já que o herói só roubava dos nobres por causa de vingança.

Produzido por Otto Bathurst e com um elenco bem interessante como Jamie Foxx (Little John) e Eve Hewson (Maid Marian), o filme tem a estética bem agradável; com cenas de ação bem eletrizantes, efeitos multi atrativos e com um aspecto visual bem feito! Porém o que podemos perceber é que a cada novo filme hollywoodiano as técnicas de “direção” ficam melhores, mas o roteiro sempre deixa a desejar (me refiro aos famosos blockbuster de super-heróis). ‘Robin Hood – A Origem’ é este tipo de filme! Se tornou uma versão bem genérica da versão inglesa do herói.

Robin Hood virou ao longo dos anos uma história adaptada em vários meios como; séries, filmes e até HQ. Recentemente o herói foi interpretado por ‘Russell Crowe’ em ‘Robin Hood, 2010’. A história de Hood foi bem trabalhada ao longo das décadas, inclusive pelos “Socialistas”, a criação de um herói que roubava dos nobres e passa por cima da dominância da igreja católica se tornou bem aclamada por todo o mundo. Já o filme “Robin Hood – A Origem” aborda temas desnecessários de forma bem ruim.

Robin Hood – A Origem é um filme que agrada no aspecto visual e por isso irá atrair um grande público, promete vender bem nas bilheterias! Porém não é um filme de se “orgulhar”, pois, apresenta uma versão de Robin Hood sem “sal”! Com elementos sucintos.