Crítica  D.P.A. 2 - O Mistério Italiano.jpg

estrelas3

Após o grande sucesso de D.P.A – O Filme” (2017), D.P.A 2 não é tão vitorioso como o primeiro, porém não deixar a desejar, consegue atingir seu público alvo com excelência. Criado pela roteirista “Flávia Lins e Silva”, Detetives do Prédio Azul conquistou confiança da criançada, tanto que se tornou uma série e hoje já está no seu segundo longa-metragem. D.P.A 2 é dirigido por Vivianne Jundi e produzido por grandes produtoras; Globo filmes, Paris filmes e até mesmo o canal “GLOOB” (emissora que exibe a série).

Os detetives do prédio azul 2 – o mistério Italiano desta vez se passa no período da Expo-Bruxas, a maior feira de bruxos do mundo, Pippo Bento (Pedro Henriques) e Sol (Letícia Braga) viajam até a Itália para investigar o sumiço da feiticeira Berenice, que foi sequestrada pelos bruxos Máximo e Mínima Buongusto.

É interessante abordamos alguns conceitos; a narrativa desta história é uma referência ao momento atual! Mundo de “bruxos” proporcionam uma facilidade em contar histórias de fantasia e elevam a imaginação das crianças as alturas. A ligação com Harry Potter e Castelo Rá-Tim-Bum só é bem vista pelos papais, que com certeza irão optar pelo filme D.P.A 2. Como dizia chacrinha –Nada se cria, tudo se copia!

D.P.A 2 também tem algo bem bacana! Uma mulher na direção, que inclusive os brasileiros têm optado cada vez mais por esta opção. O melhor do cinema é porque não existe filme ruim (somente filme com as técnicas de filmagem ruim) ou bom, existe gosto e público alvo, detetives do prédio azul 2 – o mistério Italiano alcançou seu público ao longo dos últimos 2 anos, ao sentar na sala de cinema pude notar que as crianças já conheciam cada personagem e cada estereótipos (muito melhor do que eu), notei também que a reação das crianças foram as melhores possíveis, gargalhadas e todo mundo bem quietinhos assistindo ao filme.

Portanto, mesmo que o filme não tenha atingido tal excelência quanto ao primeiro, vemos que este longa se dedica muito para atrair os menores; uma história cheia de fantasia e características infantis seguido com uma direção e arte repleta de cores vibrantes, estas questões só ajudam na construção imagética deste projeto.