eisenstein

Em 1898 nascia na União Soviética o diretor mais técnico de todos os tempos –Sergei Mikhailovich Eisenstein! Também filmólogo passou pelo teatro e pelo cinema, estudou edição de filmes com grandes professores e assim criou o seu próprio método de edição, que até hoje é utilizada. Considerado o pai da montagem, transformou o cinema soviético em um ‘modelo’ a ser seguido no setor da edição, ele também participou da revolução Russa e do domínio dos bolcheviques no país. Eisenstein iniciou no ‘cinema’ na década de 20 e morreu em 1948, deixando o seu legado até os dias de hoje.

O Diário de Glumov (1923) foi o seu primeiro filme e significou sua transição do teatro para o cinema! Eisenstein produziu, dirigiu e até atuou nesta obra. O projeto consistia em fazer uma ‘caracterização’ de rotos e do bom humor, quase que um retrato de uma ‘PEÇA DE TEATRO’. Mesmo parecendo desorganizado o filme já trazia ‘elementos de edição’ bem interessantes, como os cortes de plano para plano e a sobreposição de elementos cortados, tudo muito inovador para a época.

https://cinemanickelodeons.files.wordpress.com/2019/01/o-diário-de-glumov.png

O Diário de Glumov era um ‘semi filme’ cujo o seu objetivo era complementar uma obra bem maior, sua história é difícil de entender, pois seus planos são ‘fragmentos’ de um conjunto de histórias. A obra também trazia referências ao ‘SURREALISMO’. Portanto ‘Sergei Mikhailovich Eisenstein’ foi um dos diretores mais importantes para o cinema mundial, seu estilo técnico sempre o fazia único! O filmólogo deixou em seu legado ótimos filmes como por exemplo; O Encouraçado de Potemkin (1925), Alexander Nevsky (1938) e Ivan, O Terrível (1944) último filme antes de sua morte. Vale muito apena conferir cada filme, Eisenstein é uma ótima fonte de estudos para quem deseja trabalhar com edição.

 Confira abaixo o filme completo: