o menino que queria ser rei

estrelas2

Com classificação indicativa de 6 anos ‘O menino que queria ser rei’ tenta agradar a criançada apresentando um mundo de FANTASIA. O filme é produzido pelo Reino Unido e é escrito e dirigido por Joseph Murray Cornish (Homem formiga), mais conhecido pelo nome ‘Joe Cornish’, o diretor também é comediante, apresentador de rádio e televisão, escritor e ator.

Sinopse: Alex (Louis Serkis) tem a sua vida completamente transformada. Depois de encontrar a mítica espada Excalibur, os seus problemas cotidianos desaparecem e ele torna-se o estudante mais imponente de toda a Grã-Bretanha. Com grandes responsabilidades, ele terá de lutar para derrotar Morgana (Rebecca Ferguson), que ameaça destruir o mundo.

Infelizmente este filme foi uma grande ‘DECEPÇÃO’ no meu catálogo de estreias, tive a oportunidade de vê-lo a dois dias e só agora criei coragem para escrever algo. Confesso que o longa possui efeitos visuais e especiais bem realizados, porém perdeu uma CHANCE muito grande de ser um filme mais maduro.  O que eu quero dizer com isso? Sei que seu público alvo são crianças dos 6 aos 13 anos e por um momento até ganha a preferência delas, mas o que adianta conquistar as crianças e desagradar aos pais? Me lembro de uma cena que me deixou perplexo, onde o personagem Alex levanta a espada excalibur contra sua mãe, em um tom ameaçador (e bem tosco)! Qual pai irá levar seu filho de 6 anos para ver isso?

Enfim, é tudo uma questão de ‘PÚBLICO ALVO’ e ‘GOSTO’. Sua direção de arte brinca e abusa das cores e adereços (o que atrai bastante as crianças), é criado um mundo de ‘FANTASIA’ onde as crianças são os protagonistas. Se não fosse por alguns deslizes seria um filme mais atrativo para os pais.