20190627190620_15d0f08e-0d73-4601-9945-fec90f6d73fc.png

O documentário nacional “Democracia em vertigem”  é uma produção original da Netflix, que estreou no dia 19 de junho na plataforma. Dirigido e escrito por Petra Costa o filme vem ganhando destaque mundialmente, como por exemplo no New York times, que elegeu o DOC um dos melhores filmes do ano. Petra costa é a voz solista da sociedade brasileira, com certeza sua perspectiva sobre a política vai fazer muita gente “despertar”.

Screenshot_2019-06-29-15-47-35-836_com.android.chrome

“Democracia e vertigem” conta a trajetória da política brasileira desde a aparição de Lula até o atual governo de Bolsonaro. Petra costa vai pontuando os acontecimentos como se fossem pontos de giros (Virada emocional) de um roteiro, trabalhando também com a ampliação da trilha sonora, que enfatiza ainda mais o “drama” do brasileiro. Outro ponto interessante é a narrativa, que às vezes é em off e outras vezes em Voice (narrada com ela em cena). 

Screenshot_2019-06-29-07-35-57-538_com.adorocinema.android

Nota-se que Petra Costa é o que chamamos de “o diretor é o filme que ele produz”, ela traz particularidades únicas e momentos pessoais que são somadas ao documentário.  Democracia em vertigem tem a mesma sacada que “tropa de elite”, a Narração dramática e a crítica contra um regime antidemocrático, simplesmente é deixado uma premissa (PLOT) em aberto, o que será do nosso país? É uma pena que Petra não é tão imparcial assim, nota-se uma leve inclinação aos petistas, enfim, é uma ótima perspectiva dela!