Poster-O-Misterio-de-Henri-Pick_Alta.jpg

estrelas-amarelas-da-avaliação-de-produto-ilustração-do-vetor-isoladas-no-branco-110507089

Estreia nesta quinta-feira (25) o longa-metragem “O mistério de Henri Pick” (Adaptação do livro de David Foenkinos), dirigido por Henri Bezançon e distribuído pela A2 filmes, recentemente o longa ganhou destaque no festival Varilux de cinema francês.  A história se trata de um romance NOIR francês que mergulha no universo da literatura, dando ênfase nos  heterónimos de grandes escritores.

Sinopse: Em uma biblioteca bretã bizarra, que guarda manuscritos nunca publicados, uma jovem editora descobre um romance que ela considera uma obra-prima. O texto foi escrito por um certo Henri Pick, um mero cozinheiro que morreu há dois anos e que, de acordo com sua viúva, nunca havia lido um livro em sua vida ou escrito nada além de uma lista de compras. Teria ele uma vida secreta? Quando o livro se torna um grande best-seller, Jean-Michel Rouche, um crítico literário cético e teimoso, junta-se a Joséphine, a filha de Pick, para desvendar esse mistério.

_ARP4248

Antes de começar essa análise é importante notar a carga histórica que este filme traz, ou seja; O cinema NOIR foi uma expressão criada pelos franceses (Oriunda também do expressionismo alemão). Usada para designar os  Romances policiais/investigação, posso dizer que este é o caso deste longa. 

O mistério de Henri Pick é um quebra-cabeça de ‘investigações’ e com personagens bem trabalhados. Na atmosfera do filme é apresentado dois personagens em questão… Que desmembraram em outro personagem (Michel Touché), que por fim (nos primeiros minutos) descobrimos que ele se torna o “protagonista”.  Do início ao fim a trama apresenta um PLOT definitivo e irredutível; “Será que foi mesmo Henri Pick que escreveu este livro?”, a partir desta pergunta o filme vai se aventurando em uma busca desenfreada pela resposta.

_ARP3799

Portanto, vale a pena assistir esse mistério francês, possui belos diálogos (longos e concisos). Vá ao cinema! E se aventure nessa investigação repleta de particularidades de um crítico engraçado e auto de si.