Estreou nesta quinta-feira (25) a biografia do serial killer ‘Ted Bundy: A irresistível face do mal’ dirigida por Joe Berlinger (A bruxa de Blair 2) e distribuído pela PARIS FILMES. Recentemente a história de Ted nos cinemas está atraindo o público em geral, aliás, quem não quer conhecer a mente mais diabólica de todos os tempos?  Veja abaixo a base do cinema psicanalítico, usando como modelo o maior serial killer dos Estados unidos. 

ted-bundy-girlfriend-elizabeth-kloepfer-1556545437

Quem foi Ted Bundy? 

Theodore Robert Bundy, mais conhecido pela alcunha de “Ted Bundy”, foi um dos mais temíveis assassinos em série da história dos Estados Unidos da América durante a década de 1970. Era um homem charmoso, comunicativo, de palavras convincentes, que lhe ajudariam a seduzir e eliminar mulheres em uma matança desenfreada.

Sua perversidade era extremamente diabólica 😈 e suas vítimas tiveram os corpos mutilados e degolados.

Filme: Bundy and the Green River Killer (Bundy e o assassino do rio verde, 2019)

MV5BMjdjMTlmZjItODZiZS00ZDZiLTkzODgtNGNjMDMxOTY3ZWRmXkEyXkFqcGdeQXVyMzE3NjQ5NA@@._V1_.jpg

Dirigido pelo especialista em filmes de terror Andrew Jones, essa versão aborda Ted Bundy de forma secundária, porém assertiva!  O longa estreou em abril deste ano, porém, não obteve muito sucesso na mídia e logo se dispersou entre o público em geral. 

‘Bundy and the Green River Killer‘ conta a história do serial killer Gary Ridgway (O assassino do Rio verde), com 48 mortes (mulheres) em seu currículo este assassino demorou anos e anos para ser pego.  Ted Bundy (Já preso na época) colaborou em ajudar o detetive David Richards (interpretado por Mark Homer) a investigar pistas do novo serial killer. 

MV5BZWQ1NmMxOTMtMjFkYy00NzFiLWI3ODgtYzU2YTQ5MTNlNjc2XkEyXkFqcGdeQXVyMjEwMjU3OTg@._V1_.jpg

Este filme em questão foge um pouco do teor “psicanalítico” que o cinema construiu ao longos dos anos, ele mira alto na onda do  NEO NOIR, os detetives em questão são sobe expostos no roteiro, o que leva o espectador diretamente para o gênero “investigação criminal/NOIR”. 

Mas vale a pena prestar atenção nas falas sucintas de Ted Bundy durante o filme (Que não são poucas). Mas é claro que este SUPER GÊNERO NORTE-AMERICANO sempre puxa a sardinha para os seus excelentes policiais e investigadores, o que deixa um pouco de canto a mente cruel de Ted Bundy e Gary Ridgway.

Filme: Ted Bundy: A irresistível face do mal’

ted.jpg

Agora sim! Dá para mergulhar fundo na questão Psicanalítica. Vale ressaltar que o diretor Joe Berlinger já havia dirigido a série documental Conversando com um serial killer: Ted Bundy, que se tratava de pequenas entrevistas com o próprio Ted (série disponível na Netflix) as perguntas a se fazer são; tem alguém mais preparado para fazer este filme? Zac Efron foi a escolha certa? Como a versão carismática de  Ted Bundy ganhou a mídia até os dias de hoje? 

Vamos mergulhar! Para poder responder essas perguntas, Zac Efron passou por um casting bem difícil, ou seja, o próprio advogado de Ted Bundy aceitou Zac Efron (Já que os dois se parecem muito), retratar um personagem desses no cinema não é tarefa fácil! E Zac Efron foi voraz, a partir do momento em que Zac capta a essência de Ted,  ele ganha o espectador! E que essência é esta?

tedd-1068x694.jpg

Simples…. Quando criamos um personagem (Não importa se ele é baseado em um real) temos que pensar em 3 vertentes; O aspecto físico, social e psicológico (Teoria do roteirista Sdy Field), quando o ator entra nesta questão ele realmente vai conseguir dominar esse personagem de forma brilhante.

Ted Bundy ganhou tanto a atenção da mídia que na época teve o seu julgamento televisionado (Inclusive, foi o primeiro da história a passar na Tv), porque Ted ganhou tanto a mídia assim? E sempre seduzia as mulheres, sem fazer muita coisa?  A palavra para designar essa resposta é o CARISMA! Além de carismático, Ted era um líder, um macho Alpha, um comunicador e super engraçado. Basta vermos a leitura da arte da sedução e entendemos como Ted Bundy funcionava. 

Vale citar também que os critérios de noticiabilidade são fundamentais para atrair a mídia e até o público, as pessoas tendem a gostar de “tragédias” e “mistérios”. É por isso que você  está lendo esse texto ainda…. Enfim, mas o que isso tudo tem haver com a análise do filme? TUDO! O diretor como um bom comunicador tem a obrigação de atingir o seu público alvo com a mão cheia! Ou seja, vamos retratar a história de Ted Bundy como um protagonista Alpha da história, vamos expor os critérios de noticiabilidade + a empatia do personagem + a aceitabilidade do telespectador + o aspecto criminal (Criada a tantos anos nas séries e séries documentais mais assistidas de todos os tempos), tudo isso é igual = um público alvo bem considerável.

ted-bundy-zac-efron-1556823445.jpg

Portanto, entendam! Como dizia o Truffaut: Eu tenho medo de controlar as pessoas com os meus filmes, ou seja, não se emocione muito nas atrocidades de Ted Bundy ou de Gary Ridgway, lembre que isso é somente um filme (Mesmo que retrate algo real). Vale a pena mergulhar neste dois filmes, e pensar em como o cinema psicanalítico trabalha a mente dos personagens e inclusive a sua que está lendo isso agora (-: