istockphoto-1150256378-1024x1024

Dafne-1024x683

Estreia nesta quinta-feira (5) o filme italiano ‘Dafne’, dirigido por Federico Bondi e distribuído pela Pagu filmes. O longa interage as questões sociais de pessoas com síndrome de down 

Estreia prorrogada para o dia 19 de setembro.

Sinopse: Dafne (Carolina Raspanti) é uma jovem e determinada mulher portadora de Síndrome de Down que, após a morte inesperada de sua mãe, precisa aprender a se conciliar com seu pai (Antonio Piovanelli). Além de ter que lidar com o próprio luto, Dafne assume um papel essencial na vida do pai quando este entra em depressão depois de perder a esposa. A relação dos dois muda completamente quando resolvem fazer uma trilha nas montanhas.

Vale a pena citar que um roteiro bem trabalhado na maioria das vezes deixa em evidência o seu PLOT (premissa, objetivo, conflito etc), em Dafne‘ essa parte é bem fraca. Sabe-se inicialmente que o conflito é ligado a personagem principal, onde o seu objetivo é conciliar o luto de seu pai. Porém, torna-se um PLOT muito fraquinho (pois não foi apresentado nenhum ponto de giro conflitante ou interessante), diante tamanho talento que é essa atriz! Digamos que é a personagem certa no filme errado. 

Entretanto, Dafne’ é uma bom sermão social! Pois mostra como realmente são as pessoas com síndrome de down, aliás, é um bom filme para passar nas escolas da vida…. Mesmo que seja um filme bem escasso de conflito.