1dkaf6CQ

estrelas-amarelas-da-avaliação-de-produto-ilustração-do-vetor-isoladas-no-branco-110507089

Estreia nesta quinta-feira (03) o longa-metragem “Onde quer que você esteja”, dirigido pelo casal Bel Bechara e Sandro Serpa e distribuído pela Boulevard filmes. Com baixíssimo orçamento este filme faz bonito na “dramatização”. 

Sinopse Boulevard filmes: A Rádio Cidade Aberta transmite semanalmente o programa “Onde Quer Que Você Esteja”,  em que pessoas tentam se comunicar com parentes e amigos desaparecidos. Nos bastidores  do programa diversas histórias de vida cruzam-se e transformam-se.

B6mbzd6g.jpeg

Todo grande curta-metragem um dia se transforma em um grande longa e foi assim que aconteceu com “Onde quer que você esteja”, inicialmente o projeto era um curta-metragem protagonizado por Leonardo Medeiros (Kardec), ao longo dos anos os diretores foram adaptando a história e incluindo novos personagens. Vale a pena observar o processo de construção do roteiro, a partir do momento em que você expõe a vida dos personagens, você cria uma grau de “empatia” com o público.

A empatia resulta na proximidade do público para com o personagem, o grau de emoção é exposto facilmente, traduzindo? O espectador facilmente irá se emocionar com as histórias destes personagens. Outra observação ao roteiro é a história, você não verá somente 1 protagonista, todos têm o seu devido valor na trama. Os diretores optaram por cruzar as histórias e interligá-las naquele espaço (A rádio). 

eW6CHLhg.jpeg

“Onde quer que você esteja” é um filme de baixíssimo orçamento e possui questões técnicas bem “básicas”, porém, o que salva é a dramatização dos atores, cada um possui liberdade para interpretação, eles farão você  chorar, sorrir e se emocionar. Não podemos esquecer do excelente Score do filme, a música triste tocada no piano enfatiza ainda mais a tristeza de cada personagem. 

“Onde quer que você esteja” é um filme que possui uma perspectiva interessante ao retratar histórias de desaparecidos, você irá se emocionar ao ver essa história. Então por favor, saia dos cinemas comerciais e vá aos não comerciais para ver este longa. Afinal, precisamos apoiar ao máximo o conteúdo AUDIOVISUAL brasileiro..