roteiro

Antes de prosseguirmos com esse texto, quero deixar bem claro  o real significado da palavra ‘ROTEIRO‘, se buscarmos no dicionário encontraremos o seguinte termo:

 ROTEIROItinerário ou descrição minuciosa de viagem.

E no Cinema?  ​

– Roteiro é nada menos que a história​

– Script (Os americanos só usam essa palavra)​

​- O processo de descrever o ato​

Partindo desse pressuposto  faço a seguinte pergunta:  Como devo iniciar o meu roteiro?       R= Tudo começa de algum lugar e a primeira delas é a ‘ideia

Antes de iniciarmos essa jornada  precisamos entender exatamente o que queremos! A ‘IDEIA’ será o nosso primeiro alicerce.

Pense da seguinte forma: Antes de começarmos a criação do roteiro precisamos criar uma história e antes da história  precisamos de uma ideia!

– Então beleza,  vou começar a escrever….  Vixi me deu branco, estou sem ideias.  

Já passou por esse problema antes? Não se preocupe,  os melhores autores também passam!  Mas cada um possui suas técnicas… Deixo  salvo aqui  as principais:

1 º Ideia:  O sonho​ 

sonhos

Já sonhou com uma história que parecia original?  Já sonhou com algo que te deixou intrigado?  Se a resposta dessas perguntas forem ‘SIM’, então você  pode continuar lendo esse tópico (-:

Exercício:  Ao acordar não saia da cama, tente lembrar de toda a história como se fossem cenas mesmo.  Depois pegue o bloco de notas e tente escrever o que sonhou com o máximo de detalhes possíveis.  Agora cabe a você,  escrever uma história de começo, meio e fim desse sonho!

Parece estranho não é?  Um pouco maluco…. Mas você sabia que filmes como;  A origem, Crepúsculo, O apanhador de sonhos e O exterminador do futuro nasceram de um SONHO ? (-:

2 º Ideia: A epifania ​ 

epifania

Se buscarmos o significado da palavra ‘EPIFANIA‘ no dicionário encontraremos o seguinte termo:

Revelação manifestada a partir de algo inesperado; percepção intuitiva: aquela ideia genial resultou de uma epifania.[Religião] Revelação de Deus ou sua manifestação em Jesus: epifania do Senhor.[Religião] Revelação do que é divino ou de qualquer divindade.

E no cinema?

Basicamente ela é divida em algumas partes, citarei 2:

A – Aspecto religioso:

Digamos que para criarmos uma ideia também temos que pesquisa-la  afundo,  suposição:

Sou um jovem rapaz de 27 anos que passou 3 meses na tribo do xingu para estudar seus costumes, cultura e rituais. Em um desses rituais tive uma EPIFANIA (IDEIA DIVINA) no momento da celebração.

Essa epifania pode ser:  Uma aparição, um momento divino ou um insight.

B – Aspecto do sonho:

Nessa parte é bem parecida com a ideia DO SONHO (do primeiro tópico), basicamente é o ato de sonhar com algo difícil de se realizar.

3 º Ideia:  A vida das pessoas

ilustracao-de-pessoas-no-metro-trem-subterraneo-interior-do-metro-com-pendulares-passageiros-mulheres-sentadas-e-conversando-em-pe-mulher-e-homem-com-crianca-em-estilo-

Agora o meu preferido (-;                      “A VIDA DAS PESSOAS ME FAZEM TER IDEIAS

Como assim? Viajou na maionese Lucas?  Não! Deixa eu te explicar, por exemplo:

Alfred Hitchcock costumava criar roteiros na praça. E como ele fazia isso?​

Ele pegava seu lanche e ia até o banco da praça e começava a olhar as pessoas, de cada pessoa ele pegava; uma vivência, uma ideia, um biótipo ou um estereótipo.  ​Depois disso ele as transformavam em suas histórias mirabolantes.

Tente fazer o seguinte exercício:

Entre no ônibus, tire seu fone de ouvido e pare de mexer no celular!  Comece a olhar as pessoas,  preste bem atenção no aspecto físico (biotipo), esteriótipos, costumes,  tic tic nervoso, manias         e por último tente imaginar qual é a vivência dessa pessoa!  Como é sua vida psicológica?  Como é sua vida social? Profissional?  Qual fim eu daria para esse personagem?  Oque será essa pessoa?  Um advogado?  Um jornalista?  Um morador de rua?

Ainda não entendeu? Deixo vocês pensarem na minha frase predileta:

QUANDO EU OLHO PARA AS PESSOAS EU NÃO SIMPLESMENTE AS VEJO, EU TENTO SENTI-LAS. Filme “ELA” Joaquin Phoenix.

Ficou mais claro?  Cada pessoa possui uma vivência diferente, isso nos faz ser especiais. Agora reflita comigo:   Já pensou em quantas histórias você já perdeu por não prestar atenção nas pessoas?

Antes de tudo  somos HUMANOS! Cabe a nós, trazermos a humanidade para dentro de nossos personagens! #FICAADICA